Domingo, 22 de Abril de 2007

Nuno...





Quem é como tu?


Quem tem a tua força?


Quem tem a tua forma especial de ser?


Olho para ti e vejo alguém muito importante!


Sinto-me compreendida, especial, apoiada,


Sinto-me bem!


Olho para ti e penso que por vezes gostava de ser como tu


Ter a força que tens!


Lidar como lidas com os problemas,


Não me ir a baixo,


Ser forte!


Tenho orgulho em te conhecer


Tenho orgulho do amigo que és


Naquelas vezes que eu ando perdida, desnorteada


És tu quem lá está sempre com a palavra certa


Sempre com o carinho que eu preciso!


Dizes-me que perdeste o controlo, que andaste em círculos,


Eu não concordo!


Tu sempre conseguiste ser forte


Sempre conseguiste encarar toda a realidade!


Tu és apenas um exemplo de grande personalidade que eu


Admiro bastante!


Olho para o passado e para o presente,


Lembro-me de todas as palavras,


De todas as acções,


De toda a confiança,


De todo o carinho!


Eu sim, tenho-te a agradecer por seres o que és, por me fazeres sorrir


E por nem por um segundo me deixares sentir sozinha


Obrigado Nuno!


 




> No fundo o que quero dizer é que apesar de não ver o meu caminho, a minha estrada, sei que mais uma vez vais estar lá para me proteger e guiar me na direcção certa.


 




Autoria: Cátia Ribeiro

publicado por stone7 às 00:06
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Antnio a 1 de Maio de 2007 às 22:32
LINDO!!!


De FILIPA a 27 de Abril de 2007 às 15:00
ADOREIIIIIIIIIIIIIIIII


De Nuno a 22 de Abril de 2007 às 03:44
Suspiro da alma, grito do coração...


Questionas o mais óbvio, questionas o que optas por não ver.

Questionas quem eu sou, não perguntas quem me falta.

Olhas para mim e vês algo que te agrada. No entanto olhas para mim e vez apenas o reflexo do que me tornas.

Olhas para mim e encontras o que te faz sentir bem. Olhas para mim e encontras uma mistura de sentimentos .... o mais puro com o inexplicável.

Não queiras ser como eu. A minha força perderia a origem. Refugia-te nela se quiseres, é por ti que ela existe.

Agora diz-me… o que fazer quando as correntes da amizade não chegam a conter o que quer-se fazer ouvir mais alto?

Das voltas e trilhos perdido que caminhei, perdido remando sem rumo no meio de tempestade, apenas me conforta saber encontrei um porto seguro tão belo e indescritível. Será que é demais?? Ou é de volta à tormenta que estou destinado a remar?

Olhas para o passado e o presente. Eu olho para o presente e pouco mais. Eu olho para os momentos que contam. Eu olho para ti…

Agradeces por te fazer sorrir e por nunca te deixar sentir sozinha… Eu agradeço-te por me fazeres sentir cada segundo, agradeço-te por me fazeres sentir bem, agradeço-te por me pores o brilho no canto do olho. Agradeço pelo que se pode transcrever em palavras e agradeço-te pelo que palavras não chegam a descrever. Agradeço-te pelo sol, pela lua, pelo som, e pelo silêncio, agradeço-te pelo calor, e pelo frio que deixei de sentir…

“Obrigado” fica aquém do sentimento, mas espero que chegue de amostra.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Ausente Estive!

. ...

. torno-me assim

. Nuno...

. Tu amas-me por Mim

. A Lua e Tu

. Quando os meus lábios...

. O amor, a paixão...

. Como custa dizer...

. Para ti, amor!!!

.arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds