Segunda-feira, 18 de Outubro de 2004

À Tarde

por-do-sol barco.jpg



À tarde,
eu escondo-me como o sol,
tentando ocultar as minhas tristezas,
minha solidão,
meu desespero;
procurando afugentar as mágoas
que caminham na minha alma,
as dores,
as saudades,
os antigos abraços,
as lembranças que vagueiam,
almas perdidas
dos meus abandonos.

À tarde,
aguardo as estrelas
como quem espera
a última chance de ser feliz.

Os pássaros se escondem à tarde
voltando aos seus recantos,
aos seus abrigos.

À tarde,
eu não tenho para onde voltar
senão para dentro de mim,
tentando
eu mesmo me encontrar.

publicado por stone7 às 22:11
link do post | favorito
|
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Ausente Estive!

. ...

. torno-me assim

. Nuno...

. Tu amas-me por Mim

. A Lua e Tu

. Quando os meus lábios...

. O amor, a paixão...

. Como custa dizer...

. Para ti, amor!!!

.arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds